Que tal compartilharmos experiências?

Engraçado… quando estávamos fazendo o enxoval do bebê, umas das primeiras coisas que compramos foram as mamadeiras. A falta de experiência fez com que fôssemos bem exagerados. Graças a Deus não precisamos usar nenhuma delas tão cedo.

Durante a gravidez tive todo o cuidado com os meus seios. Fiz tudo que o médico havia recomendado e isso foi muito bom. Amamentar é realmente um ato de amor. É um momento só seu e do seu filho.

 

Primeira mamada
Primeira mamada / Foto: Glauber Matos

Doeu? Chorei no início? Sim, principalmente porque meu leite demorou pra “descer”, “sair”. Mas, enquanto isso, o meu filho era sustentado apenas pelo colostro. O colostro é o primeiro leite que sai; ele é meio amarelado e grosso. Já li uma vez que, antigamente, algumas mães jogavam esse primeiro leite fora achando que fosse pus. Só que ele é muito importante para a saúde do bebê, porque tem anticorpos e proteínas protetoras e ajuda a proteger contra várias infecções.

E por conta dessa demora do leite descer ou sair, algumas pessoas falavam para eu dar algum complemento para o bebê. Eu não aceitei e fui muito firme em minha decisão. O que eu fazia?  Colocava ele no peito o tempo todo! Sabia que precisava de estímulos para que a produção de leite começasse.

Em alguns momentos eu tinha vontade de chorar, com tanta dor. Mas, graças a Deus, o bico do meu peito não sangrou e nem foi tirado nenhum pedaço. Uma pomadinha chamada “Milar” me ajudou muito, mas muito mesmo.

E finalmente o leite “desceu”. E veio com gosto. Daí vem a segunda parte. “Você precisa comer canjica”, “vou fazer uma paçoca de carne de sol para você”, “churrasco é bom para dar leite”, “toma muito caldo de cana”, e por aí vai. No início eu achava bom, mas sempre soube que o que faz aumentar a produção de leite é a água. Se você come canjica, a canjica é doce e você bebe muita água; carne de sol é salgada e você bebe muita água. Todos esses alimentos fazem com que a gente beba muita água, daí a produção aumenta.

Se eu tivesse entrado nessa onda, acho que teria virado uma baleia. Não entrei nessa e em 20 dias tinha perdido os 10 kg que ganhei na gestação.

E é muita água. Bebo até hoje mais de 3 litros por dia. Criei muitas maneiras de tentar beber água. A melhor foi comprar minha fiel e companheira garrafinha de 500 ml. Coloco água nela, faço minhas atividades com ela do lado e sempre bebo um pouco. Quando seca, abasteço com mais água. No final da noite, já bebi 6 garrafinhas de água. Agora virou um rotina: não consigo mais ficar sem beber água. Sem falar que é muito bom para a pele.

Penso assim ó: se muitas mulheres soubessem a importância da amamentação tanto para a sua saúde como para o bebê pensariam duas vezes antes de ficar com falta de paciência para fazer isso. Li também uma vez (não me lembro onde, porque leio muito sobre essas coisas e depois não lembro onde foi) que a mulher que amamenta tem menor risco de desenvolver câncer de mama e ovários.

 

amamentação
Foto: Glauber Matos / Make up: Dany Soares

 

Estou sofrendo esses dias porque Luiz Arthur já está com 6 meses e comecei a dar suquinhos, papinhas e sopinhas. Não tudo de uma vez só, mas foi nessa ordem. Vou explicar depois como foi o processo.

Amamentar, sentir o bebê juntinho da gente… nossa! Não tem preço! Posso voltar o tempo?

Esse espaço de pais e filhos será para a gente trocar experiências nessa deliciosa missão que é ser mãe e pai. 🙂

 

 

 

email
  • Bruna

    Você disse em suas palavras, grandes verdades. Parabéns!

    • Quesia Gomes Fonseca

      obrigada Bruna 🙂

  • Danubia Schikovski Nunes Vieir

    Sim, criar filhos e amamentar, sempre a próxima fase é mais difícil! E maravilhoso depois que se pega a prática!

    • Quesia Gomes Fonseca

      Acho que a parte do criar é mais complicada do que amamentar viu Danubia. rs um beijo pra minha nora :)) rs

  • Rita Dulce Pires Vargas

    Linda msg…. Amamentar é ótimo mesmo…Amamentei pouco, apenas 1 mês e meio, me preparei muito para isso, mas tive alguns problemas e o bb teve alergia à protína do leite e teve que tomar um leite especial….PAra as mães fica a dica: amamentem muito, o vínculo de mãe e filho aumenta!!!!!

    • Quesia Gomes Fonseca

      nossa, tadinho. Espero que no próximo não seja assim né Rita. Deus abençoe o seu filhote! 🙂

  • Kelvia Amaro

    Amei o espaço!

    • Quesia Gomes Fonseca

      aberto para as mamães mais experientes. Vamos trocar conhecimento! 🙂

  • Dany Soares

    Que post lindo amiga! 🙂

    • Quesia Gomes Fonseca

      :))

  • Poliana

    Parabéns mais uma vez Quésia, então, eu tive alguns problemas na amamentação porque o bico do meu peito como diziam os médicos era invertido para dentro, eu não tinha aquela pontinha que fazia o bebê sugar, então tive que me adaptar a jma nova realidade foi quando a pediatra pediu que eu pegasse uma seringa e puchasse o a pontinha do bico para fora para o João Victor mamar, sofri muito, toda momento que ele chorava para mamar eu chorava também porque eu tinha que fazer isso sempre antes de cada mamada, mas enfim, de toda gestação até hoje, pra mim foi a melhor parte “amamentar” é um momento mágico onde o seu sangue se transforma em leite, amamentar é doar amor…e mesmo assim com dor amamentei até na véspera de eu voltar para o trabalho.

    • Quesia Gomes Fonseca

      que lindo Poliana!!! 🙂